BEM VINDO A TODOS!

terça-feira, 27 de agosto de 2013

DOUTRINA DO PERDÃO!

                                                                              




                                                    Elaborada por, MARIA VALDA

***********************************************************************

 SUMÁRIO DA MATÉRIA

I.          A DOUTRINA DO PERDÃO DE PECADOS

1)      Perdão Judicial – Perdão Eterno de Deus para o Pecador
2)      Perdão Doméstico – Perdão para Restauração da Comunhão
3)      Perdão Entre os homens – De irmãos para irmãos.
4)       Perdão Unilateral - Perdão de apenas para uma das Partes Ofendidas.
5)      Perdão entre os Cônjuges – Perdão para o Maridos/Esposa

II.     O TRÍPLICE ASPECTO DO PERDÃO

1)      O Perdão é uma Concessão Divina
2)      O Perdão é alcançado Mediante Arrependimento
3)      O Perdão Cancela a Culpa.

III.     O PADRÃO DO PERDÃO

Mateus 18. 23 - 35: - Mostram Seis realidades sobre o Padrão divino para perdoar.

 IV.    O QUE O PERDÃO NÃO É

 V.      O QUE O PERDÃO É

VI.      EXAMINE ESTAS QUATRO AFIRMAÇÕES


  CONCLUSÃO.



MINISTÉRIO ESTUDANDO A PALAVRA

Tel. (021) 3361-2047 ou Cel. 8122-1062



INTRODUÇÃO: Falar de perdão é falar da suprema condição da Graça para o homem. Falar de perdão é falar de Jesus e dos homens que com Ele almejam ficar parecidos, pois é perdoando que o crente mais se parece com seu Pai Celestial. (Mt 6.14).

O perdão é possivelmente a mais difícil das virtudes a ser cultivada e ao mesmo tempo a que mais pode produzir felicidade, paz interior e liberdade.

Perdoar é: absorver, deixar, soltar, cancelar, remir, desobrigação, cancelamento, remissão e não levar em conta.


Texto-Chave: “Mas, se NÃO perdoardes, também vosso pai celeste NÃO vos perdoará as vossas ofensas”. (Mc 11.26).

I.    A DOUTRINA DO PERDÃO DE PECADOS

A Bíblia menciona alguns tipos de perdão provenientes de Deus.

1)   Perdão Judicial: - isto é, o perdão “eterno de Deus”. (Este tipo de perdão é recebido quando cremos no Senhor Jesus).


§  Para o DESCRENTE.

§  Condição Exigida Para Esse Perdão: - A Conversão, Atos 3. 19.

§  Meio exigido: - A fé em Deus, Jo 3.16; Rm 10.9, 10.

O perdão eterno de Deus tem a ver com a salvação eterna do homem. Embora tal perdão seja para a eternidade, ele, todavia, é dado hoje ao pecador. Sobre que base tal perdão é concedido? “E sem derramamento de sangue não há remissão de pecados” (Hb 9.22). “isto é o meu sangue, o sangue do pacto, o qual é derramado por muitos para remissão dos pecados” (Mt 26.28). Estes versículos nos dizem que o perdão eterno está fundamentado no sangue do Senhor Jesus. Não importa quão grande ou grosseiro possa ser o pecado; ele pode ser perdoado por meio do Seu sangue. Tal perdão não é sem preço, visto que Deus não pode perdoar livremente; porque “sem derramamento de sangue, não há remissão”, diz Sua Palavra. Ao perdoar nossos pecados Deus não fez vista grossa porque Ele condenou o pecado. Ele só pode perdoar porque já julgou nossos pecados na carne de Cristo. O Senhor Jesus morreu, derramou Seu precioso sangue e pagou o preço. Por isso Deus pode ser muitíssimo justo em nos perdoar, pois como poderá Ele não nos perdoar visto termos um Salvador que morreu por nós?


A razão porque nossos pecados são perdoados é porque o Cordeiro de Deus tirou os nossos pecados; porque o sangue de Jesus o Filho de Deus purificou nossos pecados. A Base para o nosso perdão é o Seu sangue; e por meio da fé nós recebemos este perdão (Atos 10.43; 13.39). Não pense vãmente que somos perdoados porque nos arrependemos dos nossos antigos pecados e determinamos não mais pecar no futuro. A palavra de Deus nos diz que nossos pecados são perdoados por causa do sangue do Senhor Jesus e somente por Ele. Todo aquele que Crê em Seu sangue verá que seus pecados, tendo sido postos sobre o Senhor Jesus, estão toso perdoados.

Continuação no próximo Culto...



Nenhum comentário: