BEM VINDO A TODOS!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

DOMÍNIO DO PENSAMENTO





Nós devemos levar cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo. 2 Co 10.5

Se podemos levar cativo, podemos controlar o que pensamos, a despeito de muitos dizerem o contrario. Portanto, ter domínio dos pensamentos é mais do que apenas recusar maus pensamentos – devemos fazer isso – mas incluir em nossas mentes pensamentos que venham agradar a Deus. Devemos construir muros de proteção recusando pensamentos pecaminosos e nos apropriando de pensamentos que honrem a Deus.

Acima de Tudo, Guarde o Seu Coração, Pois dele Depende Toda Sua Vida. [Provérbios 4.23].


O significado da palavra hebraica traduzida por coração refere-se amente de uma pessoa, de onde procedem aos pensamentos, os sentimentos, a consciência, à vontade e os comportamentos.

Há uma sequência: pensamos algo, sentimos uma emoção correspondente, nos conscientizamos do que pensamos e sentimos, e nossa vontade motiva um comportamento ou ação a executar. Se for a partir dos nossos pensamentos que nossas emoções e ações começam, então, é justamente lá que os desejos plantam suas raízes e nos seduzem ao pecado ou ao erro.

Nossas mentes são como estufas mentais onde pensamentos ilegítimos, uma vez plantados, são nutridos e aguados antes de serem transformados em ações ilegítimas. Nós não caímos subitamente na imoralidade sexual ou falamos algo “sem pensar”. Nossas ações são primeiramente pensadas em nossas mentes antes de serem realizadas na realidade. 


Nossos pensamentos são influenciados diretamente por os nossos olhos e ouvidos. O que nós vemos, lemos ou ouvimos determinam o que pensamos. A memória também tem grande parte de responsabilidade pelos nossos pensamentos, mas ela só guarda e traz de volta aquilo que originalmente veio para as nossas mentes através dos olhos e ouvidos. Então, guardar o nosso coração implica em direcionar conscientemente nossa audição e olhares, provocar emoções e executar atitudes positivas, construindo memórias satisfatórias.


Precisamos aprender a decidir o que vão ocupar nossas mentes, a selecionar conteúdos de programas de TV, filmes, revistas, jornais, propagandas e conversas. Devemos evitar contato com coisas que vão destruir as muralhas de proteção da nossa mente.

De longe percebes os meus pensamentos e antes que a palavra chegue à minha língua, tu já a conheces inteiramente. [Salmo 139. 2, 4].


Infelizmente, como se fosse um mal menor, nós permitimos em nossas mentes o que nós não permitimos em nossas ações, porque outras pessoas não podem ver os nossos pensamentos. Mas ter domínio dos pensamentos significa entreter as nossas mentes com pensamentos que sejam aceitáveis a Deus – não para parecermos bons, mas para sermos bons. E a melhor maneira de avaliarmos os nossos pensamentos é apresentada por Paulo em Fl 4.8: 


Finalmente irmãos, tudo que for verdadeiro, tudo que for nobre, tudo que for correto, tudo que for puro, tudo que for amável, tudo que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas. 


A verdade liberta, enquanto a mentira aprisiona pensamentos e sentimentos, construindo emoções e atos mentirosos, que mais tarde passam a controlar nossa cognição e vontade. Até porque os medos e complexos, incentivados por limites pessoais ou psíquicos, só podem ser vencidos pela renovação do nosso entendimento:

As armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus  para destruição das fortalezas. Derrubamos raciocínios e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento à obediência de Cristo. [2 Co 10.4].


Não acreditemos que ‘coração é terra que ninguém manda’. Deus jamais pediria coisas que não podemos fazer. Se a Bíblia ordena levar cativos nossos pensamentos e raciocínios, bem como nos dá uma lista do que pensar, isto significa que nós decidimos o que pensar o que sentir e como agir. Somos responsáveis por nossas emoções e comportamentos. 


Usemos nosso livre arbítrio para decidir sobre o que pensar, e nossa inteligência  e autoridade para discernir e rejeitar todo pensamento pecaminoso e mau que satanás sugerir a nossa mente.  Somos livres para viver o melhor de Deus.

Nenhum comentário: