BEM VINDO A TODOS!

sábado, 11 de maio de 2013

A INFIDELIDADE CONJUGAL



ADMEP – ASSEMBLEIA DE DEUS – MINISTÉRIO ESTUDANDO A PALAVRA

EBD - Escola Bíblica Dominical

Departamento de Educação Cristã



A INFIDELIDADE CONJUGAL




12 de Maio de 2013


TEXTO ÁUREO

“O que adultera com uma mulher é falto de entendimento; destrói a sua alma o que tal faz”.              

[Provérbio 6. 32]


VERDADE PRÁTICA

A infidelidade conjugal traz sérias consequências a toda a família. Por isso, Deus abomina tal prática.


Leitura Bíblica em Classe:

Provérbios 5. 1 – 5; Mateus 5. 27, 28.


OBJETIVOS

Reconhecer que o adultério é um grave pecado
Elencar as consequências da infidelidade conjugal
Pontuar alguns conselhos preventivos contra a infidelidade



INTRODUÇÃO: - Vivemos num mundo carente de valores éticos e princípios cristãos. Para as pessoas que não seguem os desígnios divinos, a infidelidade conjugal é vista como prática socialmente aceitável. Porém, os mandamentos divinos são eternos. De acordo com a Bíblia, o adultério é e continuará a ser uma ofensa ao próprio Deus. Lamentavelmente, muitos cristãos estão se deixando levar pelas astutas ciladas do Diabo, fazendo da infidelidade conjugal um hábito. -  A prática do adultério tem aumentado no meio evangélico. É sinal do esfriamento do amor e do aumento da iniquidade. Nesta lição, refletiremos a respeito desse terrível mal que vem infelicitando as famílias.


I.      ADULTÉRIO, UM GRAVE PECADO


1.      Conceito e Origem da Palavra. - A palavra adultério vem do latim adulterium, que significa “dormir em cama alheia”.  Segundo o Dicionário bíblico Wycliffe (CPAD), é a relação sexual entre uma pessoa casada com outra que não é o seu cônjuge. O adultério é um pecado gravíssimo aos olhos Deus, o Criador do casamento, do lar e da família. Sendo condenado tanto no Antigo quanto em o Novo Testamento. Ref. Do AT.  Lv 19. 11, 13; Dt 5. 18; 22. 22; Pv. 6. 29, 32; e no NT. Mt 5. 27 – 28; Mc 10. 19; Lc 18. 20; Rm 13. 9; Tg 2. 11.

A sociedade sem Deus, relativista e hedonista, não vê como algo pecaminoso, e sim, como tendência natural do ser humano, que, segundo interpretação da teoria da evolução, o homem é polígamo por natureza, seguindo o exemplo de certos animais.

2.   É Preciso Vigiar. – Devemos colocar ligadas sempre “câmaras de seguranças” em torno da vida cristã, para evitar cair nas garras do Diabo e ser presa da prática do adultério, é indispensável vigiar sempre! A infidelidade conjugal é um processo maligno que tem início na mente. [Sl 101. 3; Fp 4. 8; Mt 26. 41] Davi é um exemplo disso. [II Sm 11]. VIGIE!!

3.      Buscar a Presença de Deus e não Desprezar o Cônjuge – Isto envolve:

ü   Manter um bom relacionamento com Deus;

ü   Estar vigilante em todo o tempo e em oração. [Mt 26. 41; Mt 25. 13; Mc 13. 37; Lc 21. 36].

ü   Ter um caráter espiritual. O Caráter é a característica responsável pela ação, reação e expressão da personalidade. Isto tem a ver com a própria conduta.  Transportando esses significados para a vida espiritual, podemos dizer que o caráter cristão é resultado da formação espiritual de cada crente em Deus. Este caráter tem de testemunhar com a Palavra de Deus em nossas vidas.

ü   E também, procurar manter um canal de comunicação entre você e seu cônjuge. A falta de diálogo, de conversa a dois, de atenção um ao outro, contribui mais para o adultério do que a atração ou sedução sexual. [I Tm 5. 8].

ð          A Síntese do Tópico: - O adultério é um grave pecado contra o Criador do casamento, do lar e da família. Sendo este ato condenado em toda a Palavra de Deus.


II.       AS CONSEQUÊNCIAS DA INFIDELIDADE


1.         Afastamento de Deus. – Deus é santo e não aceita o pecado. O adultério divide a família, afasta o cônjuge da presença de Deus e impede as bênçãos divinas (Is 59. 1,2).

2.          Morte Espiritual – O adultério leva à morte espiritual, às vezes até a morte física.

3.          Quebra da Confiança entre o casal – Preciosas vidas foram destruídas espiritualmente por causa do adultério. E isto pode ocorrer no ambiente da igreja.

4.          Quebra da confiança entre pais e filhos – Os filhos veem em seus pais os seus maiores exemplos para a vida. Deveria se assim. Eles sentem-se felizes e seguros, quando veem seus pais em atitudes de respeito e amor. Isso é fundamental para sua formação espiritual, moral e afetiva.


5.        Desestruturação familiar – A família sempre foi considerada a célula-máter da sociedade. Um país que valoriza a família, certamente tem alicerces morais e éticos mais fortalecidos.

O adultério é um ataque direto à organização familiar. Quando um cônjuge adultera causa terrível transtorno à sua família. Em primeiro lugar, atinge ao cônjuge. Em segundo lugar, aos demais membros da família, principalmente aos filhos, que ficam confusos e perplexos por saber que o pai e mãe foram infiéis, traindo a confiança matrimonial e dos filhos. A infidelidade destrói a família.  A infidelidade é um ATO Cruel.


ð     A Síntese do Tópico: - A infidelidade conjugal afasta a pessoa de Deus, mata a espiritualidade e dilacera o lar.


III.   OS GRANDES INIMIGOS DO CASAMENTO

1.        Infidelidade –
2.        Mentiras –
3.        Ciúmes -
4.        Amarguras –
5.        Falta de Tempo –
6.        Perda do espírito romântico –
7.        Excesso de independência ou dependência excessiva –
8.        Hábito de discutir –
9.        Incapacidade de interferir num problema através do perdão.

IV.    CONSELHOS CONTRA A INFIDELIDADE

1.             Fuja das tentações.
2.             Honre o seu cônjuge.
3.             Aprecie seu cônjuge.


ð      A Síntese do Tópico: - Alguns conselhos contra a infidelidade no matrimônio: fuga das tentações; honre o seu cônjuge e o aprecie.



CONCLUSÃO: - Muitas famílias têm sido destruídas por causa da infidelidade conjugal. Para que tenhamos uma vida conjugal bem-sucedida precisamos investir diariamente em nosso relacionamento. É necessário orar, vigiar e demonstrar afeto, apreço, investir no diálogo franco e não abrir mão do respeito. Temos de conscientizar-nos de que a família e o relacionamento conjugal são prioridades. Uma família bem constituída é uma benção para a obra de Deus.

                                               
            

                                     Professora, MARIA VALDA.
                                                                       

Nenhum comentário: