BEM VINDO A TODOS!

sábado, 16 de fevereiro de 2013

AUTORIDADE DA SANTIDADE


Lição 07


ASSEMBLEIA DE DEUS – VITÓRIA EM CRISTO


Escola Bíblica Dominical
Departamento de Educação Religiosa


AUTORIDADE DA SANTIDADE


“Sem intimidade não há santidade. E sem santidade não há autoridade. E sem autoridade não há conquista”

 17 de Fevereiro de 2013 
                  

TEXTO ÁUREO

“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando vos perturbe, e por ela muitos se contaminem”.
.
Hebreus 12. 14, 15.


TEXTO BÍBLICO BÁSICO:

I Tessalonicenses  4. 1 – 7


OBJETIVOS:

Ao final do estudo, o aluno deverá ser capaz de:

§   Entender o significa dos vocabulários santo, santificar, santificação;
§ Reconhecer a necessidade de consagração a Deus o ser, as ações e o tempo;
§ Santificar-se, vivendo de modo a agradar a Deus e manter-se em comunhão com Ele.


I. CONCEITO DE SANTIFICAÇÃO.Santificação é a atitude contínua de abandonar tudo aquilo que ofende o Deus perfeito.
 [Hebreus 12. 14].

§    O propósito da santificação é que o crente seja transformado progressivamente, reproduzindo cada vez melhor a imagem de Cristo.

§    Santificação é um “ato” de separação, como também um “processo” de aperfeiçoamento dos santos.

§    A santificação é um processo de aplicar a justiça divina à vida pessoal do crente.

§    A santificação desenvolve a semelhança da família de Deus no seu caráter.  [Veja as ref.: I Co 1. 30; I Co 6. 11; II Co 7. 1].

§  O amor a Deus caminha de mãos dadas com a obediência, pois esta é a essência da santidade. E a santidade é algo muito mais sério do que não roubar, matar ou mentir; ser santificado é ser santo separado para o único Deus.

1.1.       Separação para o serviço exclusivo de Deus

O Antigo Testamento usa três palavras para descrever a santificação: [santo]; [santificar] e [santidade]. A segunda [santificar] tem a ideia de cortar, tirar de algum lugar.  Por isso, santidade requer separação no sentido de estar em outra esfera de vida.

O Novo Testamento usa a palavra grega hagios com o sentido de santificado, separado para uso especial de Deus. O cristão santificado está acima da esfera do mundo [I João 2. 15, 16], à parte do sistema moral corrompido e dominado pelo Maligno, como se lê I João 5. 19 e I Pe 2. 9.

1.2.       Identificação com o Senhor

Os seguidores de Cristo são exortados a identificarem-se com Cristo e não se conformarem com os antigos padrões de comportamento, modos de pensar, sentir, desejar e agir que tinham antes de conhecerem o Senhor [Ml 3. 18; I João 3. 2; Rm 12. 1].

Esse é o outro sentido para a palavra santificar: distinguir daquilo que é comum – consequentemente, tornar-se semelhante a Deus.  [I Pedro 1. 15, 16]. “mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver”. [16] – porquanto escrito está: “Sede santos, porque eu sou santo”.

1.3.       Viver justo e digno

Santificação implica mudança de vida [2 Co 6. 14 – 16]. Após a obra regeneradora do Espírito, Deus purifica-nos, guia-nos em Seus caminhos de justiça e de santidade, fortalece-nos para enfrentar e vencer a tentação de voltar às antigas práticas [I Co 1. 30]. Mas é preciso emprenho e esforço do cristão sob a constante atuação do Espírito Santo: “para que continueis a progredir cada vez mais; [I Ts 4. 1].

II.          O PROCESSO DA SANTIFICAÇÃO

O processo contínuo de santificação é realizado pelo Espírito Santo, que trabalha na vida dos cristãos, tornando-os santos e separando-os de seus caminhos maus, para que eles sejam cada vez mais parecidos com Deus [Lv 20. 24, 26; 2 Cr 29. 5].

§    A Separação do Cristão Ocorre de Duas Maneiras:

1.             A primeira é posicional, isto é, o ato em que os crentes foram afastados de seus pecados e separados para Deus pelo sacrifício definitivo de Cristo. Neste sentido, indica a justificação do salvo. Essa primeira é vista diante de Deus. [Hebreus 12. 10];

2.             A segunda maneira é processual, referindo-se ao processo gradual pelo qual os cristãos tornam-se cada vez mais perfeitos. Neste sentido, ela é progressiva e deve durar por tida vida. Essa é vista diante dos homens. [Hebreus 10. 14].

2.1.       Em Cristo, no Espírito e pela Palavra de Deus.

Estes três são agentes santificadores:

§    Cristo, através do Seu sangue purificador: “e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado”. [I João 1. 7 ].

§    O Espírito Santo, - “Porque a lei do Espírito da vida em Cristo te livrou da lei do pecado e da morte” [Rm 8. 2].

§    A Palavra de Deus, - “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” [João 17. 17]; “para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela Palavra”. [Efésios 5. 26].

2.2.       Aperfeiçoamento Constante.

A santificação é caracterizada, não por galgarmos um alto nível de desempenho cristão, mas, sim, por um contínuo crescimento na graça de Deus até ao fim da vida física do crente. A santificação bíblica não tem lugar para a auto complacência da pessoa que não reconhece a sua falta de conformidade com o padrão perfeito de Cristo.

A Bíblia não fala de perfeição como ausência absoluta de pecados. A palavra perfeito é usada em referência a uma pessoa que é idônea, sã e íntegra. [Fp 2. 15; I Ts 5. 23, Mt 5. 48].

A santificação é o único estágio da salvação que também depende do cristão. Desde que se converte a Cristo, o pecador regenerado almeja crescer espiritualmente.

A perseverança na santificação é a prova inequívoca da habitação e operação do Espirito na vida do salvo. Significa que a prática da retidão determina a percepção de uma pessoa.


III.          A FINALIDADE DA SANTIFICAÇÃO

Que intenção tem o Senhor ao ordenar e produzir no Seu povo a santificação? Que aspectos da vida do salvo estão envolvidos nessa atitude? – Santificação em todas as áreas da vida Cristã, esse é o objetivo de Deus.

Um caso interessante quanto à santificação vemos no ritual da purificação dos leprosos, segundo Levítico 14. 13 – 18. O leproso purificado oferecia um sacrifício, e um pouco do sangue do dito sacrifício era aplicado à ponta da sua orelha direita, ao polegar direito e ao dedo maior do pé direito.

Além disto, era aplicado azeite nesses mesmos três lugares. Finalmente, uma vasilha de óleo era derramada sobre o homem, cobrindo seu corpo. Enquanto o sangue simbolizava a purificação inicial, o azeite simbolizava a cura contínua e uma nova vida sadia.

Assim acontece com a santificação. O crente teve o sangue de Cristo aplicado à sua alma, figuradamente da cabeça até aos pés, portanto, está legalmente lavado de todos os pecados. Além disto, porém, precisa do poder do Espírito Santo aplicado em todas as áreas da sua vida, para que possa obter vitória sobre o pecado na sua vida diária. Esta vitória pelo Espírito Santo é simbolizada pelo azeite que é derramado sobre a pessoa, e que toca todas as áreas da sua vida, isto é, a mente, o corpo e o tempo. [I Tessalonicense 5. 23; Fp 2. 12].


3.1.       Dedicação irrestrita ao Senhor
        
3.1.1. – A Mente – [2 Coríntios 2. 16; Romanos 12. 2].
3.1.2.  – O Corpo – [I Coríntios 6. 15; 2 Co 4. 10].
3.1.3.  – O Tempo – [Lv 23. 8; Ef 5. 16].


3.2.       Comunhão dos Filhos de Deus

A unidade do corpo de Cristo só acontecerá se houver santificação. Jesus pediu ao Pai, em oração, que seus discípulos fossem perfeitos em unidade, uma vez que, por terem sidos santificados, não eram mais do mundo, embora nele ainda vivessem [Jo 17. 11 – 23].

3.3.       Ação Divina

Os resultados práticos de um viver santo são as evidências espirituais da autoridade e do poder de Deus. Não existe Autoridade Espiritual sem que o Cristão tenha uma vida de santidade e de santificação. É a exigência de Deus. [I Ts 4. 3a.].


CONCLUSÃO: - A prática da Santificação deve ser a nossa marca registrada em toda a nossa maneira de viver.Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação”. [I Ts 4. 7].





                                                                      Pra. Maria Valda

                                                                    Ministra da Palavra
                                                       Congregação da ADVEC

Nenhum comentário: